News

O DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) informou nessa quarta-feira (10) que 59% das estradas administradas pela autarquia estão em boas condições. Essa porcentagem equivale a 33,7 mil km. Os dados fazem parte da segunda edição do ICM (Índice de Condição da Manutenção). O mesmo estudo feito no início do ano passado, revelou que esse índice era de 67,5%.  A pesquisa pode ser acessada neste link.

A pesquisa é feita pelo próprio DNIT e revelou também que 18% das rodovias estão em estado regular; 10%, ruim; e 13%, péssimo. Em comparação ao último levantamento, as regulares foram avaliadas em 21% dos casos; ruim, 7%; e péssimo, 5%.

Segundo o DNIT, a queda na qualidade da malha se deve ao corte no orçamento destinado a autarquia. A média do montante do Ministério dos Transportes para o setor rodoviário caiu 28% nos últimos quatro anos, afirma o órgão. O valor destinado à infraestrutura de transportes passou de R$ 9,66 bilhões, entre 2011 e 2014, para R$ 6,97 bilhões, de 2015 a 2018.

O ICM é feito a partir da soma do índice do pavimento com o índice da conservação. Os critérios para avaliação do pavimento consideram a ocorrência e a frequência de defeitos na área pavimentada. Já a avaliação da conservação analisa a roçada, a drenagem e a sinalização.

 

Bernardo Gonzaga, da Agência iNFRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário